Administraçao finaceira

FUNDAÇÃO FAUSTO PINTO DA FONSECA FACULDADE DE NOVA SERRANA – FANS ADMINISTRAÇÃO POLLIANA APARECIDA ALVIM ADIMINISTRAÇAO FINANCEIRA Nova Serrana-MG 2012 Polliana Aparecida Alvim ADIMIN STRAÇÃO FINANCEIRA Trabalho de dependê Nova Serrana-FANS a parcial para obtençã Orientador: 1. INTRODUÇÃ04 la O S»ipe to view ado à faculdade de ábeis como requisito Administração. 2. IMPORTANCIA DA ADMINISTRAÇAO FINANCEIRA 6 3. OBJETIVO DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA 6 4. FUNÇÕES BÁSICAS DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA 7 4. 1 FERRAMENTAS PARA O PLANEJAMENTO FINANCEIRO g 4. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NA ÁREA DE FINANÇAS 10 4. 0 PAPEL DA ADMINISTRAÇAO FINANCEIRA 11 4. 4 ADMIN STRAÇÃO DA LIQUIDEZ 12 4. 4. 1 índices de liquidez 13 4. 4. 2 índice de liquidez corrente 13 o sucesso de uma empresa e de seus comandantes. O principal papel do Administrador Financeiro é a relativa tesouraria da empresa, ou seja, cuidar efetivamente do dinheiro, sua entrada e saída, e logicamente preservar o retorno exigido pelos acionistas. Neste sentido É necessário buscar um pleno entendimento da Administração de Caixa da empresa e o Custo ao qual este fluxo esta submetido.

A administração de caixa esta intimamente ligada ao ciclo operacional da empresa e o custo de apital ao financiamento deste ciclo. A administração financeira visa a uma maior rentabilidade possivel sobre o investimento efetuado pelos sócios ou acionistas, através da melhor utilização de recursos, de modo geral, escassos. por isso, todos os aspectos de uma empresa estão sob a ótica da administração financeira. Dependendo do nível em que estivermos atuando, a administração financeira pode ser muito complexa. O que não será o nosso caso.

Trataremos de conceitos básicos que todo empreendedor individual, micro e pequeno empresário deve saber. Levando em conta empresas já em pleno funcionamento, ncontraremos na maioria delas poucos controles financeiros efetivos. E será sobre esse assunto de fundamental importância que iremos tratar. O estoque é tão importante que todo empreendimento deveria designar um «ministro». O ministro do estoque. É nesse setor que os empreendimentos começam a encontrar problemas crônicos. Estes se refletirão no financeiro: capital de giro, contas a pagar, investimentos e depois na vida pessoal dos socios.

Vejamos o porquê disso. Para que o estoque seja bem administrado é preciso que tenhamos a Curva ABC. Esta curva consiste em listar em ordem rescente ou dec PAGF administrado é preciso que tenhamos a Curva ABC. Esta curva consiste em listar em ordem crescente ou decrescente (opção do gestor) os produtos que têm participações maiores, medianas e menores tanto em faturamento quanto em volume de vendas. Assim, nela encontraremos os produtos que respondem pelo maior volume de vendas e faturamento, estes não podem faltar. Com base nesses dados faremos as programações de compra e venda.

Haverá sempre a necessidade de um estoque mínimo. Mas apenas o suficiente para a empresa suportar um possível atraso na entrega de seus fornecedores. Nada de comprar exageros. Alguns empreendedores acham que se o estoque estiver baixo isso é sinal de que o negócio vai indo mal. Não pega bem junto aos clientes. Ora, o estoque precisa de rígido controle, não necessariamente ser lotado até o teto. O que não pode acontecer é faltar aquele produto responsável pelo maior faturamento da empresa. A Curva ABC serve para dar esse norte para a empresa. ? um belíssimo relatório financeiro. A compra de matérias primas ou produtos acabados em excesso traz diversos inconvenientes. Entre eles, o principal é o comprometimento do capital de giro. Afinal, estoque parado é dinheiro que não rende. E esse dinheiro «congelado» fará falta em algum outro momento. Com necessidades de caixa, o gestor buscará socorro junto a bancos, financeiras ou agiotas (isso é muito mau), descontando cheques ou duplicatas. Mas o pior de tudo é quando usa o limite de cheque especial e de cartão de crédito, tanto de pessoa física como de jurídica.

Com a chegada do desespero, é muito comum o empreendedor tomar medidas precipitadas, impensadas. Essas poderão levar péssimas consequências ao pr medidas precipitadas, impensadas. Essas poderão levar péssimas onsequências ao prosseguimento do negócio. Outro ponto importante é a conciliação bancária, contas a pagar e a receber. Tendo um controle aperfeiçoado sobre o fluxo de caixa, a empresa saberá com antecedência quando haverá sobra ou falta de dinheiro. Com isso, sua programação financeira será realista. Nunca se esquecendo de usar o princípio da prudência: pagará tudo e não receberá nada.

Assim, o empreendimento deve contar com um volume tal de recursos que possa suportar todas suas despesas fixas. Além das variáveis (afinal, houve vendas) e com fornecedores (houve compras). Mas se houver excesso no stoque. A melhor maneira de se financiar a custo baixíssimo é através de seus fornecedores de produtos (matéria prima, produtos acabados, maquinários etc). Não que as vendas a prazo nao possuam juro embutido. Geralmente há. Entretanto, se houver diferença entre os valores à vista e a prazo, essa diferença será lançada como despesa financeira, e não como custo. 2.

IMPORTANCIA DA ADMINISTRAÇAO FINANCEIRA Tal área administrativa pode ser considerada como o sangue ou a gasolina da empresa que possibilita o funcionamento de forma correta, sistêmica e sinérgica, passando o oxigênio ou vida para s outros setores, sendo preciso circular constantemente, possibilitando a realização das atividades necessárias, objetivando o lucro, maximização dos investimentos, mas acima de tudo, o controle eficaz da entrada e saída de recursos financeiros, podendo ser em forma de investimentos, empréstimos entre outros, mas sempre visionando a viabilidade dos negócios, que proporcionem não somente o crescimento, mas o desenvolvimento visionando a viabilidade dos negócios, que proporcionem não somente o crescimento, mas o desenvolvimento e estabilização. Administração financeira cuida de planejamento, analise de nvestimentos, politica de crescimento, financiamento, contabilidade, etc. Netto, 1978) 3.

OBJETIVO DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Maximização de Lucro: O objetivo mais geral da administração financeira é maximizar o valor de mercado do capital dos proprietários existentes, não importando se a empresa é uma firma individual, uma sociedade de pessoas (quotas) ou por ações. Em qualquer delas, as boas decisões financeiras aumentam o valor de mercado do capital dos proprietários. pode-se dizer que a administração financeira tem três objetivos básicos: ‘k a – Manter a empresa em permanente situação de liquidez, omo condição básica ao desenvolvimento de suas atividades. Uma empresa apresenta boa liquidez quando seus ativos e passivos são administrados convenientemente. O importante é manter os fluxos das entradas e saídas de caixa sob controle e conhecer antecipadamente as épocas em que irá faltar numerário. – Obter novos recursos para planos de expansão, com base em estudos de viabilidade econômico-financeira e aos menores custos. a empresa deve ser perpetuada e, para tanto, tem de realizar investimentos em tecnologia, novos produtos, etc. , que poderão sacrificar a rentabilidade atual em troca de maiores benefícios no futuro. A grande concorrência existente nas modernas economias de mercado obriga as empresas a se manterem tecnologicamente atualizadas. Nenhuma pode sentir- se segura em uma boa posição, porque a qualquer momento algum concorrente poderá surgir com um produto melhor e m PAGF s OF posição, porque a qualquer momento algum concorrente poderá surgir com um produto melhor e mais barato.

Deste modo, as empresas são impelidas a desenvolverem continuamente novos projetos e a tomarem decisões sobre a sua implantação. Normalmente isto significa a necessidade de vultuosas somas adicionais de recursos e uma elevação no risco do mpreendimento. O retorno deve ser compatível com o risco assumido. Maior risco implica a expectativa de maior retorno. * c- Assegurar o necessário equilbrio entre os objetivos de lucro e os de liquidez financeira, quantificando os planos de expansão de acordo com as possibilidades de obtenção de recursos, próprios ou de terceiros 4. FUNÇOES BASICAS DA ADMINISTRAÇAO FINANCEIRA Administrar sempre foi sinônimo de gerir, governar ou dirigir, mas hoje a administração vai muito além disso.

A função de gestão financeira geralmente é associada a um alto executivo da empresa, denominado frequentemente diretor financeiro ou vice- residente de finanças. Todo administrador da área de finanças deve levar em conta, os objetivos dos acionistas e donos da empresa, para daí sim, alcançar seus próprios objetivos. pois conduzindo bem o negócio cuidando eficazmente da parte financeira consequentemente ocasionará o desenvolvimento e prosperidade da empresa, de seus proprietários, sócios, colaboradores internos e externos stakeholders (grupos de pessoas participantes internas ou externas do negócio da empresa, direta ou indiretamente), e, logicamente, de si próprio (no que tange ao retorno financeiro, mas principalmente a sua ealização como profissional e pessoal).

Com isso podemos ver que a responsabilidade de um administrador é muito ma pessoal). administrador é muito mais ampla é complexa do muitos imaginam. Toda empresa esta nas suas mãos, isto é o sucesso principalmente financeiro desta depende do papel do administrado Vejamos um exemplo ilustrativo FIG 01 de um fluxograma da tomada de decisão de um administrador financeiro: Figura OI fluxograma da tomada de decisão de um administrador financeiro: Figura elaborada pelo autor podemos verificar que existem diversos objetivos e metas a serem alcançadas nesta área, dependendo da situação e ecessidade, e de que ponto de vista e posição serão escolhidos estes objetivos.

O administrador deve estar preparado para gerenciar em um contexto de mudança, dinamismo, adversidades, crises, conflitos e obstáculos que surgem intempestivamente. E isso vem acontecendo desde que o homem começou a dar os primeiros passos para administrar suas organizações. Pode- se perceber que hoje tudo gira em torno da Administração. Desde as tarefas cotidianas até as complexas organizações multinacionais precisam ser devidamente administradas, por isso o administrador tem um papel fundamental para a sociedade. O administrador financeiro deve preocupar-se com três tipos básicos de questões: * Orçamento de Capital: Processo de planejamento e gestão dos investimentos de uma empresa em longo prazo.

Nessa função o administrador financeiro procura identificar as oportunidades de investimento cujo valor para a empresa é superior a seu custo de aquisição. Em termos amplos, isto significa que o valor do fluxo de caixa gerado por um ativo supera o custo desse ativo. * Estrutura de Capital: Combina ão de capital de terceiros PAGF 7 ativo supera o custo desse ativo. * Estrutura de Capital: Combinação de capital de terceiros capital próprio existente na empresa. O administrador financeiro tem duas preocupações, no que se refere a essa érea. Primeiramente, quanto deve a empresa tomar emprestado? Em segundo lugar, quais são as fontes menos dispendiosas de fundos para a empresa?

Além destas questões, o administrador financeiro precisa decidir exatamente como e onde os recursos devem ser captados, e, também, cabe ao administrador financeiro a escolha da fonte e do tipo apropriado de recurso que a empresa, por ventura, tomará emprestado. * – Administração do Capital de Giro: Capital de giro são os ativos e passivos circulantes de uma empresa. A gestão do capital de giro de uma empresa é uma atividade diária que visa assegurar que a empresa tenha recursos suficientes para continuar suas operações e evitar interrupções muito caras. Estas três áreas de administração financeira – orçamento de capital, estrutura de capital e administração do capital de giro – são muito amplas. Cada uma delas inclui uma variedade de tópicos.

Todas elas serão discutidas ao longo da disciplina. 4. 1 FERRAMENTAS PARA O PLANEJAMENTO FINANCEIRO Todas as atividades empresanais envolvem recursos financeiros e orientam-se para a obtenção de lucros. Os recursos fornecidos elos proprietários e pelos credores (bancos, fornecedores, etc. ) das empresas encontram-se aplicados em ativos (máquinas, mercadorias) utilizados na comercialização dos bens e serviços. A correta administração destes recursos tanto na forma monetária (dinheiro, aplicações, duplicatas) como na forma de mercadoria é o «pilar mestre» da sobrevivência da empr PAGF 8 OF o «pilar mestre» da sobrevivência da empresa no mercado.

A boa administração financeira é aquela que tem seu foco na captação, na aplicação dos recursos necessários e na distribulção eficiente dos mesmos, permitindo assim que a empresa possa perar de acordo com os objetivos e as metas a que se propõe a alta administração. Ao administrador financeiro cabe estabelecer regras que permitam o equilíbrio dos valores a receber, a pagar e dos estoques, garantindo assim a tranquilidade financeira da empresa. 4. 2 PLANEAMENTO ESTRATEGICO NA AREA DE FINANÇAS A área da administração trabalha com a eficiência e eficácia dentro de todos os setores, funconando como um fator controlador de receitas e despesas, e de obtenção de recursos para que a empresa se mantenha ativa no mercado podendo assim garantir a competitividade.

Toda empresa requer uma administração financeira undamentada em bases teóricas, visando identificar os aspectos de planejamento e controle financeiro e assuntos baseados em teorias como a de Braga (1995) e outros autores que relatam as principais formas em que o gestor financeiro poderá desenvolver na administração das finanças de uma empresa. O financiamento das operações pode ser realizado com os recursos investidos pelos proprietários elou acionistas da empresa. As receitas geradas pela venda desses produtos são também fontes de levantamento de recursos que financiam as operações de produção permitindo que as empresas cumpram eus compromissos e garantam o pagamento dos financiamentos externos, incluindo o pagamento das despesas relacionadas ? produção ou ao setor administrativo. incluindo o pagamento das despesas relacionadas à produção ou ao setor administrativo.

O plano de contas contribui muito para o bom funcionamento financeiro da empresa e o que se espera do plano de contas gerencial é um retrato fiel das movimentações financeiras no cotidiano da empresa, fornecendo assim as informações necessárias para que a administração possa avaliar o desempenho de suas atividades e se os seus objetivos estão sendo alcançados. Além dos equipamentos necessários na produção é necessário o investimento em outros recursos de produção que contribuem com a produção final dos produtos acabados, como matéria- prma, mão-de-obra e outros custos de fabricação e devido a necessidade de dados para controle e decisão. Esse controle deve ser implantado de acordo com a estrutura organizacional da empresa, de preferência por departamentos. 4. 0 PAPEL DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA A administração financeira é uma ferramenta utilizada para aumentar a riqueza patrimonial de uma empresa, isto é, o sucesso nos negócios de qualquer empresa, seja ela instituição rivada, pública, com fins lucrativos ou sem fins lucrativos, depende de um bom planejamento financeiro. Todo tipo de movimentação de recursos dentro de uma organização deve ser de fundamental conhecimento do setor financeiro, pois é necessário verificar a viabilidade das movimentações de recursos para que a empresa não esteja deixando de ter maior lucro ou até mesmo prejuízo. Por isso, a administração das finanças, é uma atividade organizacional que visa garantir a eficiência máxima na utilização dos recursos garantindo assim o maior lucro possível. Hoje em dia fala-se muito em customização dos produto